Buscar
  • Equipa RTM ME

STRESS! Como lidar com ele?


Stress já sabemos que existe, mas como se lida com ele? Como tratas o stress, de maneira positiva ou negativa?


O stress é um fator de risco para a nossa saúde. Ele afeta-nos psicologicamente, mas também fisicamente. Deixamos de pensar com clareza, de agir com eficácia e até paramos de gostar da vida.


O mais importante ao lidar com o stress é tentar fazer com que a nossa mente e o nosso corpo estejam em equilíbrio, fazendo apenas algumas coisas como:


Tenta olhar para a vida de forma positivaObserva as coisas boas à tua volta. Não penses só nas coisas menos agradáveis, não foques a tua atenção completa no que não é bom.


Tenta encontrar meios saudáveis para lidar com o stress. Fala sobre o assunto com uma amiga/o em quem confias. Observa como reages ao stress e faz algumas mudanças que poderão ajudar-te. Por exemplo: se gritas com os teus filhos por causa do stress, talvez seja bom afastares-te por alguns minutos até passar aquela raiva e ficares mais calma.

Tu podes controlar o teu stress muito melhor do que imaginas. De facto, pensares que estás no controlo da tua vida, é já o começo do controlo do teu stress.


Precisamos controlar os nossos pensamentos e as nossas emoções. Isto a ajuda-nos a lidar com as situações de maneira mais positiva.


Precisamos organizar bem o nosso tempo. Ou seja, um tempo para trabalhar, para descansar, para nos relacionarmos e tempo para relaxarmos. O alvo final é uma vida mais equilibrada.


Temos ainda de conhecer os nossos limites e descartar pesos desnecessários e poe isso limitar o tempo que gastamos com as pessoas que nos fazem sentir mais tensas.


Controla o ambiente à tua volta. Esta é difícil num tempo em que a maioria de nós está em casa, em teletrabalho, quem sabe a tomar conta dos filhos pequenos e ater de fazer refeições. A verdade é que tem de haver uma rotina bem definida, que doseie as diferentes tarefas, bem sei que é mais fácil dizer do que fazer, mas nada é impossível. Faz uma lista das coisas que tens para fazer. A organização faz toda a diferença.


Evitar discussões. As palavras duras e agressivas doem e arruínam as relações. Se alguém diz ou faz algo que te aborreça mesmo, diz com gentileza como te sentes. Tenta expressar o que sentes em vez de reprimir.


O que não devemos fazer, quando estamos tensas ou stressadas:

Não ingerir muita cafeína – muito chá, café, chocolate e sumos, reduzir também o açúcar.

Evitar álcool e cigarros.


E por fim mais umas ideias sobre escolhas:


Escolhe tempo para descansar e relaxar;


Escolhe tempo para falar com pessoas que te fazem feliz, pessoas que enfrentaram situações difíceis, mas que aprenderam a viver positivamente.


Escolhe fazer diariamente algo simples, mas que dá prazer e te descontrai. Ouvir música, ler umas páginas de um bom livro, experimentar uma receita nova, etc.


Depois de todos este pontos importantes de sobre como evitar o stress, fiquei a pensar no tal, que não podemos evitar: o barulho, guerra, morte, pandemia etc.

Concluo eu na minha experiência, que há coisas que simplesmente temos de aceitar apesar de elas nos trazerem preocupação, tensão e desgaste.

Por exemplo, a doença prolongada de um ente querido e eventualmente a sua morte. Como daríamos qualquer coisa para evitar o sofrimento, mas não é possível. Não temos qualquer controlo sobre uma situação como essa. Mas podemos escolher viver num estado de equilíbrio em que não cheguemos ao desespero, mas ao mesmo tempo fiquemos sensíveis ao que se passa à nossa volta.


Estava a pensar num instante da vida de Jesus Cristo em que a tensão e o sofrimento foram de tal ordem que houve na Sua boca como que um grito de desespero.


Ele disse: Deus meu! Deus meu! Porque me abandonaste?


É assim que nos sentimos tantas vezes no meio de uma situação desesperada, mas no caso de Jesus era muito mais profundo este grito. Apesar de naquele momento parecer que Deus não estava lá para ajudá-Lo, Deus estava no perfeito controlo da situação, pois sabia que aquele era o único preço, para que a humanidade fosse remida do seu pecado. Era como se cada minuto do sofrimento de Jesus tivesse sido programado por Deus para que a nossa vida viesse a ter a esperança eterna.


Mesmo no meio daquele sofrimento, havia equilíbrio na mente de Jesus. Preocupou-se com a Sua mãe, com o Seu discípulo João, com os ladrões que estavam crucificados de cada lado da Sua cruz. Tensão, mas equilíbrio. Dor, mas propósito. É assim que nós também temos de viver.


Se estás a passar por um momento que te parece impossível aguentar, deixe que a paz de Deus venha agora mesmo ao teu coração. Foi mesmo Jesus que disse: Venham ter comigo todos os que andam cansados e stressados e eu vos darei descanso...


Que convite único, que convite irrecusável!

Venha a Ele agora mesmo.


Texto: Sarah Catarino

Mulheres de Esperança

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo