Buscar
  • Equipa RTM ME

5 Dicas para parar de gritar com os seus filhos!




“Estou a tentar parar de gritar, mas não dá! Fico nervosa e não consigo imaginar que o meu filho escute se eu não gritar com ele…”

Identifica-se com esta frase? Sim? Então quero deixar-lhe 5 dicas importantes para deixar de gritar com os seus filhos e confesso, servem para mim também.

Dica 1: Saiba gerir as suas próprias emoções

O seu estado de calma é o que ajuda o seu filho a sentir-se seguro o suficiente para não ficar na defensiva. O seu filho aprende a gerir as suas emoções a partir do seu modelo, da forma como a mãe gere as suas próprias emoções.

Dica 2: Comprometa-se com a sua família, dizendo que vai usar uma voz respeitosa.

Diga à sua família que está a aprender, então inevitavelmente cometerá erros…mas se esforçará para ser mais calma e paciente.

Dica 3: Lembre-se que as crianças agem como crianças

O córtex pré-frontal do seu filho não está totalmente desenvolvido, então as suas emoções muitas vezes assumem o controlo, o que significa que elas não conseguem pensar corretamente quando estão chateadas. E, como outros humanos, eles não gostam de se sentir controlados.

Dica 4: Esteja atento e veja as coisas da perspetiva do seu filho, mesmo quando estabelece os limites

Mas não devemos corrigir? Não, até que a sua atenção o conecte com o seu filho. Se o seu filho não se sentir compreendido e que tem a sua atenção e empatia, ele não irá ouvir a sua orientação. Acalme-se e depois conversem…oriente uma outra forma de agir e promova alguma forma de reflexão.

Dica 5: Encontre a sua própria sabedoria

Afaste-se do seu filho fisicamente. Respire fundo. Se não puder sair da sala, refresque o seu rosto com água para se acalmar. Sob a sua raiva está o medo, a tristeza e a deceção. Deixe as lágrimas caírem se precisar. Seja gentil consigo mesma, e pense: “Ele está agindo como uma criança porque ele é uma criança.” “Este comportamento sinaliza como ele está chateado por dentro, e o quanto precisa da minha ajuda.”

Claro que a criança sabe que a amamos, mesmo quando gritamos. Certo? ERRADO. A verdade é que gritar assusta as crianças. Isso endurece os seus corações, e quando nós gritamos as crianças entram em fugas internas ou congelam os seus sentimentos, e então param de aprender o que quer que estejamos a tentar ensinar.

As más noticias: Isto é difícil. É preciso um GRANDE autocontrolo e você vai errar uma vez, outra vez e outra vez. Não desista!

As boas noticias: Funciona. Cada vez vai ficar mais fácil parar no meio do grito ou parar antes mesmo de abrir a boca. Apena continue a mover-se na direção certa, pois estará redirecionando o seu cérebro.

A melhor noticia? O seu filho vai transformar-se bem diante dos seus olhos. Vai vê-lo esforçar-se arduamente para se controlar quando ele ficar chateado, em vez de atacar. Vai vê-lo cooperar mais, e vai vê-lo “ouvir” – quando você nem sequer levantou a sua voz.

Fonte: pedagogicamente (texto inserido no programa "Mães, gritam porquê?")

Pode ouvir este programa completo na nossa página do Youtube aqui:



0 visualização

+351 211 581 128

©2020 por RTM Mulheres de Esperança. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now